Moriteru Ueshiba

aikido

O Treinamento.

Faça uma reverência sempre ao entrar ou sair do tatame, com uma reverência em direção ao “shomen” e ao retrato do Fundador. Minutos antes da prática, esteja aquecido, sentado formalmente segundo a hierarquia e em meditacão silenciosa, importante para esvaziar a mente dos problemas do dia e preparar-se para o estudo.

A aula inicia e termina com uma cerimônia formal. É importante que não se atrase e participe dessa cerimônia. Mas, se houve um motivo para o atraso, deverá esperar, sentado formalmente ao lado do tatame, até que o instrutor autorize a juntar-se à turma.  O aluno é o principal responsável pelo seu desenvolvimento no Aikido. Tanto o instrutor como os alunos mais avançados irão apenas mostrar o caminho a ser seguido, mas quem vai percorrê-lo será o próprio aluno. Além disso, parte considerável do aprendizado vem da observação eficiente das técnicas mostradas. Antes de pedir ajuda ao instrutor, recomenda-se que o aluno primeiro procure entender observando seus parceiros e depois tente imitá-los.

O treinamento de Aikido se dá de uma forma cooperativa, não competitiva. Técnicas são aprendidas através do treinamento com um parceiro, não um oponente. O praticante deve estar sempre atento, no sentido de poder sempre controlar a velocidade e a potência dos golpes de acordo com as habilidades de seu parceiro.

O treino de Aikido; às vezes; poderá ser um pouco frustrante. Aprender a conviver com essa ocasional frustração também faz parte do aprendizado.  Os praticantes precisam observar dentro de si mesmos para descobrir a origem dessa frustração e insatisfação com o seu progresso. Às vezes a causa é na verdade uma tendência em comparar-se com outros praticantes. E esta comparação é, na sua essência, uma forma de competição. é uma atitude muito digna admirar o talento dos outros e tentar estimulá-los de alguma forma. Mas, deve-se tomar cuidado para não ocorrerem comparações, evitando-se futuros ressentimentos e autocríticas desnecessárias.

A mente e o corpo devem ser dirigidos, ambos, para a mesma tarefa. A mente guiando e o corpo seguindo. Às vezes a mente e o corpo se opõem porque trabalham em direções opostas, fazendo com que nos tornemos menos eficientes em tudo que tentamos fazer. Em Aikido não usamos a força física, de uma forma bruta. Ao contrário, aprendemos a relaxar todo o corpo para que a mente comande, sem inibições, a ação física. Como a força está também na mente e não somente no corpo, o Aikido é igualmente eficiente para homens, mulheres, jovens e idosos.

As técnicas do Aikido envolvem inúmeros métodos ou movimentos diferentes. O Aikido pode ser empregado de uma posição sentada ou em pé, com ou sem armas, como a espada e o bastão. Aprendemos a nos defender contra todas as formas concebíveis de ataque, incluindo ataques em grupo.

No treino o Aikido toma a forma da esgrima japonesa. Estudamos a relação dos quadris com as mãos e os pés, usada na esgrima e a aplicamos então nas técnicas de Aikido. Aikido é uma arte diversificada e não uma rotina monótona e cansativa. Podemos treinar indefinidamente e sentir que há sempre mais a aprender.