Bu Jin Design

Nisso eu acredito…
https://bujindesign.com/i_believe/2007_6_article_2.html
http://hikari1.multiply.com/journal/item/35/35

Escrito por Dan Rubin  em Junho de 2007
Tradução – Jaqueline Sá Freire (Brazil Aikikai – Hikari Dojo – Rio de Janeiro)
Revisão – Ricardo Martins

Eu acredito que sou muito bom no Aikidô. Estou fazendo um enorme progresso em minhas habilidades físicas e em minha compreensão dos princípios e conceitos.  Com toda a modéstia, eu espero um dia ser “shihan”. É por isso que eu sei que hoje é domingo.

Porque, na segunda-feira, eu acredito que sou um fracasso total no Aikidô. Minhas habilidades são uma droga e a cada dia eu entendo menos que no dia anterior.  Estou perdendo meu tempo e desperdiçando o tempo do meu colega. Eu devia ir praticar “Tae Bo”.

Terça-feira é um pouco melhor. É verdade que estou confuso, mas eu acredito que consegui entender uma pequena parte do que o “sensei” tem nos dito nos últimos tantos anos, isso é encorajador e me assegura que estou fazendo progressos, mesmo que lentamente.

Porque existem as quartas-feiras? Uma semana de seis dias não seria mais eficiente? Hoje eu li uns artigos muito bons sobre Aikidô e vi uns vídeos ótimos no “YouTube”. Porque todos são muito mais espertos, mais cheios de sabedoria e mais habilidosos que eu? Estou com medo de voltar para o “dojo”, porque acredito que os principiantes que entraram no mês passado já são bem melhores que eu.

É quinta-feira. A aula dessa noite foi ótima. Um monte de alunos no tatame, um monte de energia. Eu acredito que o mais importante do Aikidô é realmente a camaradagem no “dojo”. Eu amo o Aikidô.

… Todos estão cansados e estão saindo para beber algo ou para jantar depois da aula. Eu acredito que meus colegas finalmente me tratam com o respeito que eu mereço. Oh-oh! Lá vem aquele cara da faculdade.

Um momento atrás uma mulher me arremessou com tanta força que fiquei vesgo. “Você está bem?” ela perguntou. Ela sempre me pergunta isso depois de me arremessar com muita força, e eu acredito que o fato de ela se preocupar me faz me sentir melhor. Ou, isso só faz com que ela se sinta melhor? E porque ela está com aquele sorrisinho no rosto? Que dia é hoje? Eu odeio Aikidô. Deve ser sábado.

Domingo, segunda, a semana inteira…

Reverência, sentado de joelhos, rolando errado.

Torcendo pulsos e sendo torcido.

Juntas doendo porque eu resisto.

O arremesso do nague e ele me arremessa com mais força.

Agora é minha vez. Mas,  e daí?

Eu devia entrar para um time onde todos sofrem juntos.

Ler muito sobre a história de “baseball”.

Jogar na rua, pegar um bronzeado.

Liberar o garoto que há em mim.

A minha decisão é abandonar o Aikidô.

Assim que eu descobrir:

- Como fazer o contato e me unificar.

- E, como fazer a entrada e porque eu…

Não estou conectado com meu centro.

Logo, um dia, eu serei capaz de solucionar todos esses mistérios.

Não posso evitar.  Eu acredito.

Dan Rubin, “Sandan”, treina regularmente no “Boulder Aikikai” em Boulder, Colorado.
Após trinta e quatro anos no Departamento de Policia de Denver, ele se aposentou recentemente como Capitão.
No site “Bujin” você pode encontrar outros ensaios de Dan Rubin.

http://hikari1.multiply.com/journal/item/35/35
http://www.bujindesign.com/i_believe/2007_6_article_2.html

©1998-2007 Bu Jin® Design